No items found.
No items found.
Menu
Finalizar o Pedido
0
HOME
CATÁLOGO
Sociologia
A Ética do cuidado

A Ética do cuidado

Autor:
Fabienne Brugère
Ano:
2023
Tradutor:
Prefácio:
Tradutor:
Prefácio:
1ª Edição
Encadernação:
Brochura
ISBN:
9786553960862
páginas:
200
Dimensões:
19
cm
×
2
cm
×
12
cm
Peso:
150
g

RESUMO

A Editora Contracorrente tem a satisfação de anunciar a publicação do livro A Ética do cuidado, da ilustre pensadora francesa Fabienne Brugère.Em acurada tradução de Ercilene Vita, a obra de Brugère, na contramão da cultura neoliberal do empreendedorismo e da independência, propõe uma ousada revolução teórico-prática em que a atenção para com os outros e a responsabilidade social dos indivíduos e do Estado assumem o protagonismo, de modo que todas as formas de vulnerabilidade – dos migrantes à natureza, das mulheres às pessoas com deficiência, dos condenados pela justiça aos idosos – possam ser devidamente cuidadas.A autora constrói sua argumentação sobretudo a partir dos textos norte-americanos fundadores da ética do cuidado e de três grandes eixos: as novas vozes a serem ouvidas em um mundo tão plural e a constatação das desigualdades de gênero; o cuidado para com a vulnerabilidade e as grandes dependências; e a reivindicação de políticas públicas para a promoção de uma igualdade real entre mulheres e homens e dos novos regimes de proteção.Nas palavras da própria autora, “o cuidar supõe uma atenção a todas as vidas e a todos os seres que povoam o mundo. Essa definição bastante ampla – que reagrupa um certo número de atitudes, a capacidade de assumir responsabilidades, o trabalho do cuidado e a satisfação das necessidades – faz do cuidado uma atividade central e essencial da vida humana: a experiência do cuidado adquire, nesse sentido, um tipo de universalidade, porém essa universalidade não é de forma alguma abstrata, pois caracteriza o tipo de relação que convém ter com um ser singular, um elemento natural ou um objeto, a partir do momento em que se reconhece o seu pertencimento a um mundo vulnerável (…). Nesse sentido, é pertinente conferir à ética do cuidado uma consistência ontológica. Na realidade, uma ontologia do cuidado se baseia em uma crítica a todas as formas de poder, sejam elas naturais ou fabricadas pelo homem, em favor de tudo que merece proteção, atenção e que sempre corre o risco do apagamento e da desaparição”.‍

sobre

A Editora Contracorrente tem a satisfação de anunciar a publicação do livro A Ética do cuidado, da ilustre pensadora francesa Fabienne Brugère.

Em acurada tradução de Ercilene Vita, a obra de Brugère, na contramão da cultura neoliberal do empreendedorismo e da independência, propõe uma ousada revolução teórico-prática em que a atenção para com os outros e a responsabilidade social dos indivíduos e do Estado assumem o protagonismo, de modo que todas as formas de vulnerabilidade – dos migrantes à natureza, das mulheres às pessoas com deficiência, dos condenados pela justiça aos idosos – possam ser devidamente cuidadas.

A autora constrói sua argumentação sobretudo a partir dos textos norte-americanos fundadores da ética do cuidado e de três grandes eixos: as novas vozes a serem ouvidas em um mundo tão plural e a constatação das desigualdades de gênero; o cuidado para com a vulnerabilidade e as grandes dependências; e a reivindicação de políticas públicas para a promoção de uma igualdade real entre mulheres e homens e dos novos regimes de proteção.

Nas palavras da própria autora, “o cuidar supõe uma atenção a todas as vidas e a todos os seres que povoam o mundo. Essa definição bastante ampla – que reagrupa um certo número de atitudes, a capacidade de assumir responsabilidades, o trabalho do cuidado e a satisfação das necessidades – faz do cuidado uma atividade central e essencial da vida humana: a experiência do cuidado adquire, nesse sentido, um tipo de universalidade, porém essa universalidade não é de forma alguma abstrata, pois caracteriza o tipo de relação que convém ter com um ser singular, um elemento natural ou um objeto, a partir do momento em que se reconhece o seu pertencimento a um mundo vulnerável (…). Nesse sentido, é pertinente conferir à ética do cuidado uma consistência ontológica. Na realidade, uma ontologia do cuidado se baseia em uma crítica a todas as formas de poder, sejam elas naturais ou fabricadas pelo homem, em favor de tudo que merece proteção, atenção e que sempre corre o risco do apagamento e da desaparição”.

Índice

CAPÍTULO I – O TEMA DO CUIDADO “A VOZ DAS MULHERES”

1.1 A atenção em relação aos outros: uma outra psicologia moral
1.2 O cuidado não é uma maternagem
1.3 A voz indistinta das mulheres
1.4 Como tomar conta do outro sem se perder a si mesmo?
1.5 Um sexo da solicitude e do cuidado? Identidades sexuadas
1.6 Antes uma ética que uma moral
1.7 Como viver melhor?
1.8 Tornar recíproco um mundo assimétrico
1.9 Uma ética feminista

CAPÍTULO II – Cuidar CONTRA O INDIVÍDUO LIBERAL

2.1 O humano é fundamentalmente vulnerável, mas…
2.2 A crítica ao homem liberal
2.3 A guinada da filosofia prática no século XVIII
2.4 Vulnerabilidade e crítica da identidade
2.5 Uma ontologia do acidente
2.6 Vulnerabilidade e dependência
2.7 O bom cuidado

CAPÍTULO III – POR UMA DEMOCRACIA SENSÍVEL

3.1 O uso neoliberal do “cuidar”
3.2 A abordagem familiar do cuidado
3.3 As práticas de cuidado
3.4 O trabalho social
3.5 Qual democracia sensível na França?

CONCLUSÃO

BIBLIOGRAFIA
1 Referências bibliográficas
2 Os grandes textos fundadores
3 A recepção da ética do cuidado
4 Documento
5 Coleção

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Suspendisse varius enim in eros elementum tristique. Duis cursus, mi quis viverra ornare, eros dolor interdum nulla, ut commodo diam libero vitae erat. Aenean faucibus nibh et justo cursus id rutrum lorem imperdiet. Nunc ut sem vitae risus tristique posuere.

A Ética do cuidado

Preço de capa do Produto:
R$ 55,00 
Preço do Produto:
R$ 49,50 
Definir CEP PARA CÁLCULO de Frete
Adicionar CEP
Definir CEP PARA  CÁLCULO de Frete
CEP
Não foi possível realizar o cálculo de frete. Por favortente novamente.
VALOR DO FRETE para IMPRESSO NORMAL EM ATÉ X DIAS:
R$
Preço FINAL com FRETE:
R$
TOTAL A PAGAR:
R$ 49,50 

A Ética do cuidado

Autor:
Fabienne Brugère
Prefácio:
Prefácio:
Tradutor:
Prefácio:
Tradutor:
Prefácio:
Tradutor:
Tradutor:
Ano:
2023
1ª Edição
Encadernação:
Encadernação:
Brochura
ISBN:
9786553960862
Dimensões:
19
cm
×
2
cm
×
12
cm
Páginas:
200
Peso:
150
g

RESUMO

A Editora Contracorrente tem a satisfação de anunciar a publicação do livro A Ética do cuidado, da ilustre pensadora francesa Fabienne Brugère.Em acurada tradução de Ercilene Vita, a obra de Brugère, na contramão da cultura neoliberal do empreendedorismo e da independência, propõe uma ousada revolução teórico-prática em que a atenção para com os outros e a responsabilidade social dos indivíduos e do Estado assumem o protagonismo, de modo que todas as formas de vulnerabilidade – dos migrantes à natureza, das mulheres às pessoas com deficiência, dos condenados pela justiça aos idosos – possam ser devidamente cuidadas.A autora constrói sua argumentação sobretudo a partir dos textos norte-americanos fundadores da ética do cuidado e de três grandes eixos: as novas vozes a serem ouvidas em um mundo tão plural e a constatação das desigualdades de gênero; o cuidado para com a vulnerabilidade e as grandes dependências; e a reivindicação de políticas públicas para a promoção de uma igualdade real entre mulheres e homens e dos novos regimes de proteção.Nas palavras da própria autora, “o cuidar supõe uma atenção a todas as vidas e a todos os seres que povoam o mundo. Essa definição bastante ampla – que reagrupa um certo número de atitudes, a capacidade de assumir responsabilidades, o trabalho do cuidado e a satisfação das necessidades – faz do cuidado uma atividade central e essencial da vida humana: a experiência do cuidado adquire, nesse sentido, um tipo de universalidade, porém essa universalidade não é de forma alguma abstrata, pois caracteriza o tipo de relação que convém ter com um ser singular, um elemento natural ou um objeto, a partir do momento em que se reconhece o seu pertencimento a um mundo vulnerável (…). Nesse sentido, é pertinente conferir à ética do cuidado uma consistência ontológica. Na realidade, uma ontologia do cuidado se baseia em uma crítica a todas as formas de poder, sejam elas naturais ou fabricadas pelo homem, em favor de tudo que merece proteção, atenção e que sempre corre o risco do apagamento e da desaparição”.‍

sobre

A Editora Contracorrente tem a satisfação de anunciar a publicação do livro A Ética do cuidado, da ilustre pensadora francesa Fabienne Brugère.

Em acurada tradução de Ercilene Vita, a obra de Brugère, na contramão da cultura neoliberal do empreendedorismo e da independência, propõe uma ousada revolução teórico-prática em que a atenção para com os outros e a responsabilidade social dos indivíduos e do Estado assumem o protagonismo, de modo que todas as formas de vulnerabilidade – dos migrantes à natureza, das mulheres às pessoas com deficiência, dos condenados pela justiça aos idosos – possam ser devidamente cuidadas.

A autora constrói sua argumentação sobretudo a partir dos textos norte-americanos fundadores da ética do cuidado e de três grandes eixos: as novas vozes a serem ouvidas em um mundo tão plural e a constatação das desigualdades de gênero; o cuidado para com a vulnerabilidade e as grandes dependências; e a reivindicação de políticas públicas para a promoção de uma igualdade real entre mulheres e homens e dos novos regimes de proteção.

Nas palavras da própria autora, “o cuidar supõe uma atenção a todas as vidas e a todos os seres que povoam o mundo. Essa definição bastante ampla – que reagrupa um certo número de atitudes, a capacidade de assumir responsabilidades, o trabalho do cuidado e a satisfação das necessidades – faz do cuidado uma atividade central e essencial da vida humana: a experiência do cuidado adquire, nesse sentido, um tipo de universalidade, porém essa universalidade não é de forma alguma abstrata, pois caracteriza o tipo de relação que convém ter com um ser singular, um elemento natural ou um objeto, a partir do momento em que se reconhece o seu pertencimento a um mundo vulnerável (…). Nesse sentido, é pertinente conferir à ética do cuidado uma consistência ontológica. Na realidade, uma ontologia do cuidado se baseia em uma crítica a todas as formas de poder, sejam elas naturais ou fabricadas pelo homem, em favor de tudo que merece proteção, atenção e que sempre corre o risco do apagamento e da desaparição”.

Índice

CAPÍTULO I – O TEMA DO CUIDADO “A VOZ DAS MULHERES”

1.1 A atenção em relação aos outros: uma outra psicologia moral
1.2 O cuidado não é uma maternagem
1.3 A voz indistinta das mulheres
1.4 Como tomar conta do outro sem se perder a si mesmo?
1.5 Um sexo da solicitude e do cuidado? Identidades sexuadas
1.6 Antes uma ética que uma moral
1.7 Como viver melhor?
1.8 Tornar recíproco um mundo assimétrico
1.9 Uma ética feminista

CAPÍTULO II – Cuidar CONTRA O INDIVÍDUO LIBERAL

2.1 O humano é fundamentalmente vulnerável, mas…
2.2 A crítica ao homem liberal
2.3 A guinada da filosofia prática no século XVIII
2.4 Vulnerabilidade e crítica da identidade
2.5 Uma ontologia do acidente
2.6 Vulnerabilidade e dependência
2.7 O bom cuidado

CAPÍTULO III – POR UMA DEMOCRACIA SENSÍVEL

3.1 O uso neoliberal do “cuidar”
3.2 A abordagem familiar do cuidado
3.3 As práticas de cuidado
3.4 O trabalho social
3.5 Qual democracia sensível na França?

CONCLUSÃO

BIBLIOGRAFIA
1 Referências bibliográficas
2 Os grandes textos fundadores
3 A recepção da ética do cuidado
4 Documento
5 Coleção

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Suspendisse varius enim in eros elementum tristique. Duis cursus, mi quis viverra ornare, eros dolor interdum nulla, ut commodo diam libero vitae erat. Aenean faucibus nibh et justo cursus id rutrum lorem imperdiet. Nunc ut sem vitae risus tristique posuere.

Relacionados

Relacionados

Lançamentos

Lançamentos

Ver Mais Livros RelacionadosVer Mais Lançamentos

Cadastre seu E-mail para Receber Novidades

E-Mail
Obrigado. Seu cadastro foi realizado com sucesso!
Não foi possível enviar seus dados. Por favor revise seu endereço de e-mail, aceite os termos e condições e tente novamente.
© Editora Contracorrente LTDA
2023
Alameda Itu, 852, 1º andar, Paulista, São Paulo – SP, 01421-002
CNPJ: 22.120.667.0001-60
Alameda Itu, 852, 1º andar, Paulista
CNPJ: 22.120.667.0001-60
São Paulo – SP
CEP: 01421-002
CNPJ: 22.120.667.0001-60
Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o armazenamento de cookies em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing. Em caso de dúvidas, consulte as Políticas do Site para saber mais.